DSpace logo

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorioinstitucional.uea.edu.br//handle/riuea/1010
Título: Avaliação das necessidades de capacitação através dos recursos do Telessaúde na área da estomaterapia
Título(s) alternativo(s): Assessment of training needs through the resources of Telehealth in the area of ​​stomatherapy
Autor(es): Farias, Bianca Barbosa
Palavras-chave: Telessaúde
Estomaterapia
Telenfermagem
Telehealth
Stomatherapy
Data do documento: 17-Ago-2018
Editor: Universidade do Estado do Amazonas
Resumo: This study aims to evaluate the training needs through the resources of telehealth in the area of ​​stomatherapy, in the municipalities that contains the telehealth points of the state of Amazonas. This is a diagnostic evaluation survey, conducted through an electronic questionnaire indexed in Google Forms, having as sample 13 municipalities with 36 participants from the state of Amazonas, conducted from June 2017 to May 2018. Female predominated with 75%. The municipality of Iranduba had the largest number of participants (44.4%). Nurses are the professionals who use telehealth points the most (75%). All participants were interested in training in the area of ​​stomatherapy. Despite the communication difficulties and technical problems of the telehealth centers in the state of Amazonas, it can be concluded that telestomaterapia can be an effective training tool in the area of ​​wounds, stomies and urinary and anal incontinence
Descrição: Este estudo objetiva avaliar as necessidades de capacitação através dos recursos do telessaúde na área da estomaterapia, nos municípios que contém os pontos de telessaúde do estado do Amazonas. Trata –se de uma pesquisa de avaliação diagnóstica, realizada por meio de questionário eletrônico indexada no Google Forms, tendo como amostra 13 municípios com 36 participantes do estado do Amazonas, realizado no período de junho de 2017 a maio de 2018. O sexo feminino predominou com 75%. O município de Iranduba teve o maior número de participantes (44,4%). Os enfermeiros são os profissionais que mais utilizam os pontos de telessaúde (75%). Todos participantes tiveram interesse de capacitação na área de estomaterapia. Apesar das dificuldades de comunicação e problemas técnicos dos pontos de telessaúde do Estado do Amazonas, pode-se concluir que telestomaterapia poderá ser uma ferramenta eficaz de capacitação na área de feridas, estomias e incontinência urinária e anal
URI: http://repositorioinstitucional.uea.edu.br/handle/riuea/1010
Aparece nas coleções:Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Avaliação das necessidades de capacitação através dos recursos do Telessaúde na área da estomaterapia.pdf1,54 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons