DSpace logo

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorioinstitucional.uea.edu.br//handle/riuea/2227
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorLima, Dannielle Cordeiro Ribeiro de-
dc.date.available2020-03-11-
dc.date.available2020-03-11T14:47:31Z-
dc.date.issued2010-06-25-
dc.identifier.urihttp://repositorioinstitucional.uea.edu.br//handle/riuea/2227-
dc.description.abstractPETROLEUM DEGRADING MICROORGANISMS ISOLATED FROM RHIZOSPHERE SOILS OF ANNATTO OIL PROVINCE, COARI, AMAZON. Universidade do Estado do Amazonas. Rua Carvalho Leal, No. 1777 CEP: 69055-001. Manaus - AM, RIBEIRO-LIMA, Dannielle, C. & OLIVEIRA, Luis A. dannielle.cordeiro@gmail.com. Key words: biodegradation, microbial ecology, oil. Financial support: CNPq The activities related to petroleum exploration have brought great concern given the risks of accidental spills. Province Urucu Oil is being held exploration and production of oil and natural gas. The oil is transported from Urucu wells for the central plant via a pipeline built in 1997. Over time the pipeline can wear out, and there may be leaks and possible contamination in the environment. The aim of this study was to evaluate the occurrence of microorganisms with potential to degrade oil in the rhizosphere of plants around pipelines in Base Operations Geologist Pedro de Moura. Four samples were taken from rhizosphere soil at two different times are obtained from plants around the pipeline, two grass species (Brachiaria humidicola Brachiaria decumbens), a legume (Mucuna pruriens) and a seal (Vismia guianensis). Among the four species collected around pipelines in BOGPM, B. decumbens had the highest occurrence of oil degrading microorganisms. The highest concentration of CFU of bacteria, fungi and yeasts occurred in the dry season. In the rainy season and enriched treatment, the highest concentration of CFU of bacteria occurred in B. humidicola and filamentous fungi and yeasts in M. prurinens. In the dry period and enriched treatment, the highest concentration of CFU of bacteria occurred in B. decumbens, filamentous fungi in M. pruriens and yeast in B. decumbens. The presence of microorganisms capable of biodegrading the oil in DCPIP test indicated that 61.32% are capable of degradation of oil in a period of 120 hours (5 days), and in greater than 120 hours, it was found that 83% of microorganisms isolated have this capability. These results allowed to show that microorganisms associated with rhizosphere of species have the capacity to use oil as a carbon source, indicating which have the potential to degrade oil in the event of a contamination by this product at Amazon.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade do Estado do Amazonaspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rightsAtribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectBiodegradaçãopt_BR
dc.subjectEcologia microbianapt_BR
dc.subjectPetróleopt_BR
dc.titleMicrorganismos degradadores de petróleo isolados e solos rizosfericos da província petrolífera de Urucu, Coari, Amazonaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.date.accessioned2020-03-11T14:47:31Z-
dc.contributor.advisor1Oliveira, Luiz Antonio de-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9931395111001102pt_BR
dc.contributor.referee1Oliveira, Luiz Antonio de-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9931395111001102pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2954789516390909pt_BR
dc.description.resumoMICRORGANISMOS DEGRADADORES DE PETRÓLEO ISOLADOS DE SOLOS RIZOSFÉRICOS DA PROVÍNCIA PETROLÍFERA DE URUCU, COARI, AMAZONAS. Universidade do Estado do Amazonas. Rua Carvalho Leal, N° 1777 CEP: 69055-001. Manaus – AM, RIBEIRO-LIMA, Dannielle, C. & OLIVEIRA, Luis A. dannielle.cordeiro@gmail.com. Palavras chaves: biodegradação, ecologia microbiana, petróleo. Fonte financiadora: CNPq. As atividades relacionadas à exploração do petróleo vêm trazendo grande preocupação devido aos riscos de derrames acidentais. Na Província Petrolífera de Urucu vem sendo realizadas atividades de exploração e produção de petróleo e gás natural. O petróleo de Urucu é transportado dos poços para a planta central através de um oleoduto construído em 1997. Ao longo do tempo o oleoduto pode apresentar desgaste, podendo ocorrer vazamentos e possíveis contaminações no ambiente. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a ocorrência de microrganismos com potencial de degradar o petróleo na rizosfera de plantas ao redor de oleodutos dentro da Base de Operações Geólogo Pedro de Moura. Foram realizadas quatro coletas de solos rizosféricos em duas épocas diferentes, sendo obtidas de plantas ao redor do oleoduto, duas espécies de gramíneas (Brachiaria humidicola, Brachiaria decumbens), uma leguminosa (Mucuna pruriens) e um lacre (Vismia guianensis). Entre as quatro espécies coletadas ao redor de oleodutos na BOGPM, a B. decumbens apresentou a maior ocorrência de microrganismos degradadores de petróleo. A maior concentração de UFC de bactérias, fungos filamentosos e leveduras ocorreram no período seco. No período chuvoso e tratamento enriquecido, a maior concentração de UFC de bactérias ocorreu em B. humidicola e de fungos filamentosos e leveduras em M. prurinens. No período seco e tratamento enriquecido, a maior concentração de UFC de bactérias ocorreu em B. decumbens, de fungos filamentosos em M. pruriens e leveduras em B. decumbens. A presença de microrganismos capazes de biodegradar o petróleo no teste com DCPIP indicaram que 61,32% possuem capacidade de degradação do petróleo em um prazo de 120 horas (5 dias), e num período maior que 120 horas, foi constatado que 83% dos microrganismos isolados possuem essa capacidade. Esses resultados permitiram mostrar que os microrganismos associados às rizosferas das espécies estudadas apresentam capacidade em usar o petróleo como fonte de carbono, indicando que apresentam potencial para degradarem o petróleo caso ocorra uma contaminação por esse produto na região amazônica.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPós-Graduação em Biotecnologia e Recursos Naturaispt_BR
dc.relation.referencesAMORIM, J. A. Obtenção de propriedades físico-químicas de misturas de hidrocarbonetos em baixa e alta pressão visando a caracterização e a modelagem. Tese de doutorado em Engenharia Química, Universidade Federal do Rio Grande no Norte, 165p., 2007. ANDERSON, J.M.; INGRAM, J.S.I. Tropical soil biological and fertility: a handbook of methods. 2nd ed. Wallingford: CAB International, 221p., 1993. ANDERSON, T.A.; GUTHRIE, E.A.; WALTON, B.T. Bioremediation in the rhizosphere: plant roots and associated microbes clean contaminated soil. Environ. Sci. Technol., v.27, p. 2630-2636, 1993. ANDRADE, M. M. Análises físicas de solo contaminado por petróleo. Universidade Estadual de Londrina. Relatório de conclusão do Estágio Supervisionado em Química, 2004. ATLAS, R. M. Fate of Petroleum Polluants in Arctic Ecosystems. Water Science Technology, v. 18(2), p. 59-67, 1986. ATLAS. R. M. Petroleum Biodegradation and oil spill Bioremediation. Marine Pollution Bull. v.31, p. 178-182, 1995. AUTRY, A.R.; ELLIS, G.M., Bioremediation: An effective remedial alternative for petroleum hidrocarbon-contaminated soil. Environmental Progress, v. 11, n.4, p. 318-323. 1992. BAIRD, C. Química Ambiental. Trad. RECIO, M.A.L. e CARRERA, L.C.M. 2.ed. Porto Alegre: Bookman, 622p, 2002. BANAT, I.; MAKKAR, R. S.; CAMEOTRA, S. S. Potential commercial applications of microbial surfactants. Apllied Microbiology and Biotechnology, n.53, p. 495-508, 2000. BECKER, J.O., ZAVALETA-MEJIA, E., COLBERT, S.F., SCHROTH, M.N., WEINHOLD, A.R., HANCOCK, J.G. & VAN GUNDY, S.D. Effect of rhizobacteria on root-knot nematodes and gall formation. Phytopathology, v.78, p.1466-1469, 1988. BENTO, D. M. Análise Química da Degradação dos Hidrocarbonetos de Óleo Diesel no Estuário da Lagoa dos Patos – Rio Grande/RS. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Curso de Pós-Graduação em Oceanografia Física, Química e Geológica, 2005. 39 BENTO, F.M.; CAMARGO F.A.O; OKEKE, B.C. FRANKENBERGER-JR, W.T. Bioremediation of soil contaminated by diesel oil. Brazilian Journal of Microbiology, v.34, p. 65-68, 2003. BOHEM, P. D.; FIEST, D. L.; MACKAY, D.; PATERSON, S. Physical chemical weathering of petroleum hydrocarbons from the Introx I blowout: chemical measurements and a weathering model. Environmental Science & Technology, v.16, p.498-505, 1982. BOLDRINI, K.R.; PAGLIARINI, M.S.; VALLE, C.B. Cell fusion and cytomixis during microsporogenesis in Brachiaria humidicola (Poaceae). South African Journal of Botany, v.72, p.478–481, 2006. BOWEN, G.D.; FOSTER, R.C. Dynamics of microbial colonization of plant roots. In BROUGHTON, W. J. & JOHN C. J. p. 14-31 (Eds.) Symposium of Soil Microbiology and Plant Nutrition, University of Malaya Press, Kuala Lumpur, 1978. BUT, V.S.; LAMB, C.J. Oxigenases and the metabolism of plant products. In: CONN, E. E. The biochemistry of plants: a comprehensive treatise. USA academic Press, v.7, p.627-665, 1981. CARDOSO, E. J. B. N.; FREITAS, S. S. Microbiologia da rizosfera. In: MONIZ, A.C., FURLANI, A.M.C., FURLANI, P.R., FREITAS, S.S. (Eds.). A responsabilidade social da ciência do solo. Campinas: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1988. CARVALHO, G. C. A indústria dos hidrocarbonetos No Brasil: o problema com o caso Gasoduto bolívia- brasil e a solução Com os combustíveis renováveis. Pap. Polít. Bogotá (Colombia), v. 11, n. 2, p.739-760, jul/dez 2006. CERNIGLIA, C.E. Biodegradation of polycyclic aromatic hydrocarbons. Current Opinion in Biotechnology, v.4, p.331-338, 1993. CHAGAS-SPINELLI, A. C. O. Biorremediação de solo argiloso contaminado por hidrocarbonetos poliaromáticos provenientes de derrames de óleo diesel. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Pernambuco, Programa de Pós-Graduação em Geociências, 174p., 2007. CHANWAY, C. P. TURKINGTON, R.; HOLL, F. B. Ecological implications of specificity between plants and rhizosphere microorganisms. Advances in Ecological Research, v.21, p.121-169, 1991. CHIG, L. A.; COUTO, E. G.; NOVAES FILHO J. P.; RODRIGUES, L. C. M.; JOHNSON M. S.; WEBER O. L. S. Distribuição espacial da granulometria, cor e carbono orgânico do solo ao longo de um transecto em microbacias na Amazônia meridional. Acta Amazonica, v. 38(4), p. 715 – 722, 2008. CHIN-HUA, M. A.; PALADA, M. C. Fertility management of the soil-rhizosphere system for efficient fertilizer use in vegetable production. International Workshop on Sustained Management of the Soil-Rhizosphere System for Efficient Crop Production and Fertilizer, Use 16 – 20 October 2006. COCHRANE, T.T.; SÁNCHEZ, L.G.; AZEVEDO, L.G.; PORRAS, J.A.;C.L. GARVER, C.L.: Land in Tropical America. (3) p.7-29, 1985. CRAPEZ, M. A. C.; BORGES, A.L.N.; BISPO, M.G.; PEREIRA, D.C. Biorremediação: tratamento para derrames de petróleo. Ciência hoje. v.30/179, p.32-37, 2002. 40 CRAPEZ, M. A. C.; TOSTA, Z. T.; BISPO, M. G. S.; PEREIRA, D. C. Acute and chronic impacts caused by aromatic hydrocarbons on bacterial communities at Boa Viagem and Forte do Rio Branco Beaches, Guanabara Bay, Brazil. Environmental Pollution, n. 108, p. 291-295, 2000. CROWLEY, D.E.; BRENNEROVA, M. V.; IRWIN, C.; BRENNER, V.; FOCHT, D. D. Rhizosphere effects on biodegradation of 2,5-dichlorobenzoate by a bioluminescent strain of root-colonizing Pseudomonas fluorescens. FEMS (Federation of European Microbiological Societies) Microbiology Ecology. v. 20, p. 79-89, 1996. CUNHA, C. D. Avaliação da Biodegradação de Gasolina em Solo. Dissertação (Mestrado), Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Química, Rio de Janeiro, Brasil, 97p., 1996. CUNHA, D. C.; LEITE, S. G. F. Gasoline Biodegradation in Different Soil Microcosms. Brazilian Journal of Microbiology. v.31, n.1. São Paulo. jan/mar. 2000. D’ÁVILA, S. G. A indústria Petroquímica brasileira. Com ciência. Revista Eletrônica de jornalismo científico da SBPC. Campinas, 2002. 6p. Disponível em: <http://www.comciencia.br/reportagens/petroleo/pet21.shtml>. Acesso em: 20 jun. 2010. DAMS, R. I. Rizoremediação de pentaclorofenol em um solo argiloso por sphingomonas chlorophenolica ATCC 39723. Eng. Sanit. Ambient. [online]. v. 12, n. 4, p. 426-432, 2007. DUARTE, R. B. de A. Histórias de sucesso: indústria: petróleo e gás natural. Brasília: SEBRAE, 168p, 2006. DYKE, K.V., Fundamentals of Petroleum, Fourth Edition. Austin, Texas: Petroleum Extension Service, 1997. EMBRAPA. Manual de métodos de análise de solo. Centro Nacional de Pesquisa de Solos, ed.2 Rev. Atual - Rio de Janeiro: Embrapa Comunicação para Transferência de Tecnologia. Documentos 1, 212p, 1997. GARRET, R. M.; PICKERING, I. J.; HAITH, C. E.; PRINCE, R. C. Photoxidation of crude oils. Environmental Science & Technology, v.32 p.3719-3723, 1998. GAYLARDE, C. C.; BELLINASO, M. DE L.; MANFIO, G. P. Biorremediação: Aspectos biológicos e técnicas da biorremediação de xenobióticos. Biotecnologia, Ciência & Desenvolvimento, n.34, janeiro/junho 2005. GOLDEMBERG, J. Pesquisa e desenvolvimento na área de energia. São Paulo Perspec. [online], v. 14, n. 3, p. 91-97. 2000. GRAYSTON, S.J.; WANG, S.; CAMPBELL, C.D.; EDWARDS, A.C. Selective influence of plant species on microbial diversity in the rhizosphere. Soil Biology and Biochemistry, v. 30, p. 369-378, 1998. GUERRA, O. Desafios Competitivos para a Petroquímica Brasileira. Cad. CRH., Salvador, n.21. p.48-67, jul./dez, 1994. HAMME J.D.V.; SINGH A.; WARD O.P. Recent Advances in Petroleum Microbiology. Microbiol. Mol. Biol. Rev. v. 67, p. 503-549, 2003. 41 HANSON, K. G., DESAI, J. D., DESAI, A. J. A rapid ando simple screening technique for potencial crude oil degradings microrganisms. Biotechnology Techniques, Kew, v.7, n.10, p. 745-748, 1993. HARAYAMA, S.; KISHIRA, H.; KASAI, Y.; SHUTSUBO, K. Petroleum Biodegradation in Marine Environments. J. Molec. Microbiol. Biotechnol, v.1(1), p. 63-70. 1999. HISTÓRIA. História do petróleo no brasil. 2002. Disponível em: <http://www.comciencia.br/reportagens/framereport.htm> Acesso em: 21 de jan. 2009. JORNALVS. Quase metade da energia consumida no Brasil é renovável. Disponível em: <http://www.jornalvs.com.br/site/noticias/meioambiente,canal-8,ed-4,ct-602,cd-279908.htm> Acesso em: 7 de set de 2010. KOMAGATA, K.; NAKASE, T.; KATSUYA, N. Assimilation of hydrocarbons by yeasts – I Preliminary screening. J. Gen. Appl. Microbiol., v.10, p.313-321, 1964. KOMUKAY-NAKAMURA, S.; SUGIURA, K.; YAMAUCHIL-NOMATA, L.; TOKI, H.; VENKATESWARAN, K.; YAMAMOTO, S.; TANAKA, H.; HARAYAMA, S. Contruction of bacterial consortia that degrade Arabian light crude oil. Journall of Fermentation and Bioengineering, v.82, n.6, p.570-574, 1996. LAVELLE, P. Ecological challenges for soil science. Soil Science, Washington, v.165, n.1, p. 73-86, 2000. LEINZ, V.; AMARAL, S.E. Geologia Geral. 14. ed. rev: São Paulo: Companhia Editora Nacional, p. 217-219, 2001. LEITE, F. L.; ZEIMATH, E. C.; HERRMANN Jr, P.S.P. Análise de Minerais do Solo por Espectroscopia de Força Atômica. Comunicado Técnico - Embrapa, São Carlos, SP, Outubro, 2005. LEMOS, J. L. S.; BARROS, C. A.; OLIVEIRA, S. D.; REICHE, A. P. Fungos Filamentosos: agentes de degradação de petróleo e de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HAPs). Rio de Janeiro: CETEM/MCT, 58p (Série Tecnologia Ambiental, 46), 2008. LORENZI, H.; SOUZA, H. M. Plantas Ornamentais do Brasil; arbustivas herbáceas e trepadeiras. 3 ed., Nova Odessa, Instituto Plantarum, São Paulo, 2000. MARI, A. O. Microrganismos degradadores de gasolina e óleo diesel isolados de solos do Amazonas. Dissertação (mestrado) - Universidade do Estado do Amazonas, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia e Recursos Naturais. Defesa Dezembro de 2008. MAFIA, R. G.; ALFENAS, A. C.; FERREIRA, E. M.; DO TEIXEIRA, D. A.; ZAUZA, E. A. V. Indução do enraizamento e crescimento do eucalipto por rizobactérias: Efeito da adição de fonte alimentar e da composição do substrato de enraizamento. R. Árvore, Viçosa-MG, v.31, n.4, p.589-597, 2007. MARIANO, A. P. Avaliação do potencial de biorremediação de solos e de águas subterrâneas contaminados com óleo diesel. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Orientador: Daniel Marcos Bonotto, Rio Claro, 162p., 2006. MARIANO, A. P.; ANGELIS, D. F.; BONOTTO, D. M. Monitoramento de indicadores geoquímicos e avaliação de biodegradação em área contaminada com óleo diesel. Eng. Sanit. Ambient. [online] v. 12, n. 3, p. 296-304, 2007. 42 MARIANO, J. B. Impactos Ambientais do Refino de Petróleo. Dissertação de Mestrado em Ciências em Planejamento, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 216 p., 2001. MARSCHNER, P.; YANG, C.H.; LIEBEREI, R.; CROWLEY, D.E. Soil and plant specific effects on bacterial community composition in the rhizosphere. Soil Biology and Biochemistry, v. 33, p. 1437-1445, 2001. MASCARENHAS, H.A.A.; BRAGA, N.R.; BATAGLIA, O.C.; BULISANI, E.A.; FEITOSA, C.T.; HIROCE, R. Efeito do corretivo sobre soja cultivada em solo de cerrado contendo Al e Mn. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA DE SOJA, 2., Brasília, 1981. Anais... Londrina: EMBRAPA-CNPSo, p.567-573, 1982. MASCARENHAS, H.A.A.; GALLO, J.R.; RAIJ, B. van; IGUE, T.; BATAGLIA, O.C. Efeitos da calagem nas características químicas do solo e na nutrição de soja em Latossolo Roxo distrófico. Bragantia, Campinas, v.35, p.273-278, 1976. MEDINA, M. Fosforilación Fotosintética. 2005. Disponível em: http://www.unizar.es/departamentos/bioquimica_biologia >. Acesso em: 14 mar. 2010. MELLO, W. J. Enzimas no solo. In: MONIZ, A.C., FURLANI, A.M.C., FURLANI, P.R., FREITAS, S.S. (Eds.). A responsabilidade social da ciência do solo. Campinas: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1988. MENEGHETTI, L. R. R. Bioremediação na descontaminação de solo residual de basalto contaminado com óleo díesel e biodíesel. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia, Faculdade de Engenharia e Arquitetura da Universidade de Passo Fundo, 113p., 2007. MIETHLING, R.; AHRENDS, K.; TEBBE, C.C. Structural differences in the rhizosphere communities of legumes are not equally reflected in community-level physiological profiles. Soil Biology and Biochemistry, v. 35, p. 1405-1410, 2003. MILLIOLI, V. S.; SANTOS, L. C. Avaliação da potencialidade do uso de biossurfactante na biorremediação de solo contaminado por óleo cru. CT 2003-068-00 – Contribuição Técnica XI Seminário de Iniciação Científica de Ouro Preto-MG, p.3-16, 2003. MOLINA-BARAHONA, L.; RODRÝGUEZ-VÁZQUEZ, R.; HERNÁNDEZ-VELASCO, M.; VEGA-JARQUÝN, C.; ZAPATA-PÉREZ, O.; MENDOZA-CANTÚ, A.; ALBORES, A. Diesel removal from contaminated soils by biostimulation and supplementation with crop residues. Applied Soil Ecology, v.27, p.165–175, 2004. MORGAN, P.; WATKINSON, R.J. Biodegradation of components of petroleum. IN: Ratledge, C. Biochemistry of Microbial Degradation. LONDON: Kluwe Academic, 509P., 1994. NAKATANI, A. S.; SIQUEIRA, J. O.; SOARES, C. R. F. S.; LAMBAIS, M. R. Comunidades microbianas, atividade enzimática e fungos micorrízicos em solo rizosférico de "Landfarming" de resíduos petroquímicos. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online], v. 32, n. 4, p. 1501-1512, 2008. NICOLOTTI, G.; EGLI, S. Soil contamination by crude oil: impact on the mycorrhizosphere and on the revegetation potential of forest trees. Environmental Pollution, Kidlington, v. 99, n. 1, p. 37-43, 1998. NITSCHKE, M.; PASTORE G. M. Biossurfactantes: propriedades e aplicações. Quim. Nova, v. 25, n. 5, p. 772-776, 2002. 43 NUNES, G. E. Diversidade e estrutura de comunidades de Bactéria e Archaea em solo de mangues contaminado com hidrocarbonetos do petróleo. Dissertação (Mestrado), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, 88p.. 2006. PACHECO, C. A. G. A aplicação e o impacto dos royalties do petróleo no desenvolvimento econômico dos municípios confrontantes da bacia de campos. Monografia de bacharelado, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Economia, 2003. PALA, D.M. Estudo da biorremediação de solo impactado por óleo cru Orientadores: Geraldo Lippel Sant'Anna Jr. e Denize Dias de Carvalho Freire. Rio de Janeiro: COPPE/UFRJ. 114p. Dissertação (Mestrado em Ciências), 2002. PARASZKIEWICZ, K.; KANWAL, A.; PDLUGONSKI, J. Emulsifier production by steroid transforming filamentous fungus Curvularia lunata. Growth and product characterization. Journal of Biotechnology, n. 92, p. 287-294, 2002. PEARSON, R.W. Soil acidity and liming in the humid tropics. Cornell, International Agriculture, 66p. (Bulletin, 30) 1975. PEDRON, F. A.; DALMOLIN, R.S.D.; AZEVEDO, A. C.; KAMINSKI, J. Solos urbanos. Ciência Rural, Santa Maria, v.34, n.5, p.1647-1653, set-out, 2004. PEREIRA, E.G. Diversidade de rizóbio isolados em diferentes sistemas de uso da terra na Amazônia. 93 p. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2000. PETROBRAS. Bacia de Campos - A maior reserva de petróleo do Brasil. Disponível em:<http://www2.petrobras.com.br/Petrobras/portugues/plataforma/pla_bacia_campos.htm> Acesso em: 21 de jan 2009 (a). PETROBRAS. Província petrolífera de Urucu. Disponível em: <http://www2.petrobras.com.br/minisite/urucu/> Acesso em: 5 fev. 2009 (b). PINHEIRO Paulo César da Costa. O Gás Natural e sua Utilização em Equipamentos Térmicos. In: Ii Seminário de Gerenciamento Energético da Indústria Química e Petroquímica, Guarulhos, SP, Anais em disquete. São Paulo: ABIQUIM, Associação Brasileira da Indústria Química e de Produtos Derivados, Palestra 9, 11p. 12-13 Junho 1996. PIRES, F. R.; SOUZA, C. M.; CECON, P. R.; SANTOS, J. B.; TÓTOLA, M. R.; PROCÓPIO, S. O.; SILVA, A. A.; SILVA, C. S. W. Inferências sobre atividade rizosférica de espécies com potencial para fitorremediação do herbicida tebuthiuron. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online], v. 29, n. 4, p. 627-634, 2005. PIRÔLLO, M. P. S. Estudo da produção de biossurfactantes utilizando hidrocarbonetos. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Biociências, Unesp – Rio Claro, 2006. QUAGGIO, J.A.; RAIJ, B. van; GALLO, P.B.; MASCARENHAS, H.A.A. Respostas da soja à aplicação de calcário e gesso e lixiviação de íons no perfil do solo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.28, n.3, p.375-383, 1993. RAIJ, B. van; CAMARGO, A.P.; MASCARENHAS, H.A.A.; HIROCE, R.; FEITOSA, C.T.; NERY, C.; LAUN, C.R.P. Efeito de níveis de calagem na produção de soja em solo de cerrado. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v.1, p.28-31, 1977. RESENDE, M.; CURI, N.; REZENDE, S. B. de; CORRÊA, G.F. Pedologia: Base para distinção de ambientes. 2ª Ed. Viçosa: Neput, 367p., 1997. 44 ROCHA, J. C.; ROSA, A. H.; CARDOSO, A. A. Introdução à química ambiental. Porto Alegre: Bookman, 2004. RODRIGUES, D. F. Caracterização polifásica da biodiversidade de isolados degradadores de poluentes xenóbios da Baixa Santista. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Ciências Biomédicas, São Paulo, 2002. RUELLAN, A. Pedologia e desenvolvimento: a ciência do solo a serviço do desenvolvimento. In: MONIZ, A.C., FURLANI, A.M.C., FURLANI, P.R., FREITAS, S.S. (Eds.). A responsabilidade social da ciência do solo. Campinas: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1988. SALES, T. M.; SILVA, G. B.; LUSTOSA, D. C.; BATISTA, T. C. Diversidade de bactérias de solo em clareiras e floresta nativa provenientes de áreas de terra firme alteradas pela exploração de Petróleo. VI Seminário de Iniciação Científica da UFRA e XII Seminário de Iniciação Científica da EMBRAPA Amazônia Oriental/ 2008. SANCHEZ, P.A.; COCHRANE, T.T. Soils constraints in relation to major farming systems of tropical America. International Rice Research Institute, Los Banos. p.106-139, 1980. SANTO, L.S.E. Biodegrabilidade de óleo diesel por microrganismos nativos da areia da praia de Suape-PE e predição de um modelo relacionado ao derramamento do poluente. Dissertação (Mestrado), Curso de Pós-Graduação em Engenharia Química da Universidade Federal de Pernambuco, 2002. SANTOS A. L.; GRAEBNER, I.B. MARQUES, D.D. Atividade antimicrobiana dos extratos e frações da Vismia guianensis. Clusiaceae. (Aubl.) Pers. Sociedade Brasileira de Química (SBQ) 29a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química, 2006. SANTOS, R.M; LEITE, S.G.F.; SOBRAL, L.G.S.; RIZZO, A.C.L. Remediação de solo contaminado por petróleo em biopilhas – ecala piloto. 4º PDPETRO, Campinas, SP 6.2.0321-1– 1, p.21-24 de Outubro de 2007. SEMPLE, K. T.; REID, B. J.; FERMOR, T. R. Impact of composting strategies on the treatment of soils contaminated with organic pollutants. Environmental Pollution, v.112: 269-283, 2001. SILVA, L. S.; BOHNEN, H. Relações entre nutrientes na fase sólida e solução de um latossolo durante o primeiro ano nos sistemas plantio direto e convencional. Ciência Rural, Santa Maria, v.36, n.4, p.1164-1171, jul-ago, 2006. SILVEIRA, R. B.; MELLONI, R.; MELLONI, E. G. P. Atributos microbiológicos e bioquímicos como indicadores da recuperação de áreas degradadas, em Itajubá/MG. Cerne, Lavras, v. 12, n. 1, p. 48-55, jan / mar . 2006. SIQUEIRA J. O. Microrganismos do solo e seus processos: irrelevantes para a produção agrícola?. In: MONIZ, A.C., FURLANI, A.M.C., FURLANI, P.R., FREITAS, S.S. (Eds.). A responsabilidade social da ciência do solo. Campinas: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1988. SMILES, D. E. Aspects of the physical environment of soils organisms. Biology and Fertility of Soils, Berlin, v. 6, n. 3, p. 204-215, 1988. SOUZA, C. S. MIRANDA, R.C.M.; SENA, K.X.F.R. Isolamento e seleção de microrganismos degradadores de derivados de petróleo. In: Anais do 3° Congresso Brasileiro de P&D em Petróleo e Gás, 2 a 5 de outubro de 2005. 45 SOUZA, E. S.; TRIGUIS, J. A. Degradação do petróleo em derrames no mar – intemperismo x biorremediação. In: Anais do 3° Congresso Brasileiro de P&D em Petróleo e Gás, Salvador, 2 a 5 de outubro de 2005. TISSOT, B.P.; WELTE D.H. Petroleum Formation and Occurrence. Springer-Verlag, New York, 1984. TOLEDO, R.E.B.; ALVES, P.L.C.A; VELLE,C.F.; ALVARENGA, S.F. Manejo de Brachiaria decumbens e seu reflexo no desenvolvimento de Eucalyptus grandis. SCIENTIA FORESTALIS n. 55, p. 129-141, jun. 1999. TORRES, E. Mc M. A evolução da indústria petroquímica brasileira. Quím. Nova, v. 20, n. spe, p.49-54, 1997. USEPA. United States Environmental Protection Agency. Risk Assessment (2004). Disponível em: <http://www.epa.gov> Acesso em: 20 de jan 2009. VIEIRA, F. C. S. Toxicidade de Hidrocarbonetos Monoaromáticos do Petróleo sobre Metamysidopsis elongata atlantica (Crustacea: Mysidacea) Dissertação de Mestrado em Engenharia Ambiental, Florianópolis, 72p.., 2004. VIEIRA, L.S.; SANTOS, P.C.T. dos. Amazônia: seus solos e outros recursos naturais. São Paulo: Ceres, p. 420, 1987. VILELA, H. Série Leguminosas Tropicais. Disponível em: <http://www.agronomia.com.br/conteudo/artigos> Acesso em: 20 de jan. 2009. WALTON, B. T., ANDERSON, T.A. Microbial degradation of trichlroethylene in the rhizosphere: potential application to biological remediation of waste site. Applied and Environmental Microbiology v.56, n.4, p. 1012-1016, 1990. WEBER, A. C. Evolução Petrolífera: Impactos no atual modelo brasileiro. Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás – IBP, 3° Congresso Brasileiro de P&D em Petróleo e Gás realizado em Salvador no período de 2 a 5 de outubro de 2005. ZÍLIO, E. L.; PINTO, U. B. Identificação e distribuição dos principais grupos de compostos presentes nos petróleos brasileiros. Bol. Téc. PETROBRAS, Rio de Janeiro, v.45 (1), p.21-25, jan./mar. 2002. ZILLI, J. E.; RUMJANEK, N.G.; XAVIER, G.R. COUTINHO, H.L.C; NEVES, M.C.P. Diversidade microbiana como indicador de qualidade do solo. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 20, n. 3, p. 391-411, set./dez. 2003.pt_BR
dc.subject.cnpqBiotecnologiapt_BR
dc.publisher.initialsUEApt_BR
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - MBT Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia e Recursos Naturais da Amazônia



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons