DSpace logo

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorioinstitucional.uea.edu.br//handle/riuea/1907
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorPrestes, Benjamin da Santa Cruz-
dc.date.available2019-12-17-
dc.date.available2019-12-17T16:53:54Z-
dc.date.issued2015-06-01-
dc.identifier.urihttp://repositorioinstitucional.uea.edu.br//handle/riuea/1907-
dc.description.abstractThe Belizário guard work with valuable information for understanding the Luso-Brazilian musical repertoire of the eighteenth century. The main music source that references the title Belizário, is in the Ducal Palace of the collection of village-lush in Portugal. Does the PVV-g 117.20 manuscript instrumental and vocal parts of the arias that were probably as part of some representations of the work in Portuguese-speaking environment. This research aims the historical context of the work, considering that it has a connection with the eighteenth century Brazil with respect to the representations and writing by at least one part of the manuscript. The musicological transcription of this manuscript became necessary, since the same physical conditions are not favorable for execution. Therefore, through the transcript, you can get the analysis of compositional schemes gallant music in an attempt to highlight structural features of arias. Keywords: Manuscript PVV-g 117.20 - musicological Transcript - Belizário.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade do Estado do Amazonaspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rightsAtribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectManuscrito P.v.v-g 117.20pt_BR
dc.subjectTranscrição musicológicapt_BR
dc.subjectBelizáriopt_BR
dc.titleReconstituição de Belizário a partir do manuscrito P.v.v-g 117.20pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.date.accessioned2019-12-17T16:53:54Z-
dc.contributor.advisor1Páscoa, Márcio Leonel Farias Reis-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3633926295444257pt_BR
dc.contributor.referee1Páscoa, Márcio Leonel Farias Reis-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3633926295444257pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1535524643672083pt_BR
dc.description.resumoA obra Belizário contém informações valiosas para o entendimento do repertório musical luso-brasileiro do século XVIII. A principal fonte musical que faz referência ao título Belizário, encontra-se no acervo do Paço ducal de Vila-viçosa em Portugal. Consta no manuscrito P.v.v-g 117.20 as partes instrumentais e vocais das árias que provavelmente estiveram como parte de algumas representações da obra em ambiente lusófono. A presente pesquisa tem como objetivo a contextualização histórica da obra, tendo em vista que a mesma possui ligação com o Brasil setecentista, no que diz respeito às representações e à escrita de pelo menos uma parte do manuscrito. A transcrição musicológica deste manuscrito tornou-se necessária, já que, as condições físicas do mesmo não se encontram favoráveis para a execução. Portanto, por meio da transcrição, é possível obter a análise dos esquemas composicionais da música galante na intenção de evidenciar características estruturais das árias. Palavras-chaves: Manuscrito P.v.v-g 117.20 – Transcrição musicológica – Belizário.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Letras e Artespt_BR
dc.relation.references1.Livros ABREU, Márcia Azevedo de. Cordel Português/ Folhetos Nordestinos: confrontos, um estudo histórico-comparativo. Programa de pós graduação em teoria literária Mestrado Doutorado. Campinas, 1993. AMADO, Janaína e ANZAI, Leny Caselli (org). Anais de Vila Bela: 1734-1789. Cuiabá: Carlini e Caniato editorial, 2006. AMEAL, João. História de Portugal.Portugal: Livraria Tavares Martins, 1962. ÁVILA, Affonso. O Teatro em Minas Gerais: Séculos XVIII e XIX. Belo Horizonte: Editora Bernardo Álvares. BARATA, José Oliveira. História do Teatro em Portugal ( séc.XVIII) António José da Silva ( o judeu) no palco joanino. Portugal: Editora Difel, 1998. BRITO, Manuel Carlos de. Opera in Portugal in the eighteenth century. Cambridge university press, 1989. BUDASZ, Rogério. Teatro e Música na América portuguesa: convenções, repertório, raça, gênero e poder/ Rogério Budasz. – Curitiba: DeArtes – UFPR, 200 CALVO, Javier Huerta. História Del teatro Español, Del Siglo XVIII a La Época Actual. Madrid: Gredos, 2003. FUBINI, La estética musical desde la Antiguedad hasta el siglo XX. Espanha: Alianza Editorial, 2001. GJERDINGEN, Robert O. MUSIC in the Galant Style. Oxford University Press, 2007. MOURA, Carlos Francisco. O teatro em Mato Grosso no século XVIII. Belém: SUDAM, 1976. PACHECO, Alberto José Vieira. CASTRATI e outros virtuoses - A prática vocal sob a influência da Corte de D.João VI. São Paulo: Annablume FAPESP, 2009. RUDERS, Carl Israel. Viagem em Portugal, 1798-1802. Biblioteca nacional de Portugal. 49 SOBRINHO, José Seixas. O teatro em Sabará: da colônia à República. Belo Horizonte: Edição comemorativa ao 250º aniversário de Sabará. 1961. 2.Artigos e comunicações cientificas ALAMÍNO, Cacilda Elisabete Cardoso. Atividades musicais na Vila real do senhor Bom jesus do Cuiabá (1778-1817). XVI Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM), Brasília, 2006, p. 575-578. BRESCIA, Rosana Marreco. Os teatros públicos nas Minas setecentistas: Da casa de ópera de Vila Rica ao Theatro de Ouro Preto. revista ieb n52 2011 set./mar. p. 89-106. CÂMARA, José Bettencourt. A música em Portugal na primeira metade do século XVIII. Revista Brotéria. Lisboa: vol. 168. 2009. CÂMARA, José Bettencourt. D.João V, o italianismo e a musicologia portuguesa. Revista Colóquio-Artes. Lisboa: Nº82, 1982, Fundação Calouste Gulbenkian. CRAMNER, David. Os Manuscritos De Música Teatral No Paço Ducal De Vila Viçosa – A Ligação Brasileira. Callipole Revista de cultura. Portugal: nº 17, p. 101-118 – 2009. Crônicas do Cuiabá. RIHASP vol IV, 1848-99. São Paulo, Tip. Andrade, Melo e Comp. p. 01-217 LEEUWEN, A. van; HORA, E. Um olhar sobre as atividades musicais nos teatros do Rio de Janeiro...Per Musi, Belo Horizonte, n. 17, 2008,p. 18-25 MARTINS, José Pedro Ribeiro. O teatro no Porto no século XVIII. Revista de História. Portugal: pág. 99-114. Faculdade de Letras, Universidade do Porto. 1980. ORDONHES, Diogo de Toledo Lara. [1898-99]. Lista das pessoas que entraram nas funções principais de agosto de 1790 [seguida pela] Crítica das Festas. [transcrição] Revista do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, v. 4, 1898-1899, p. 219-242. PÁSCOA, Márcio. Ópera na Amazônia durante o século XVIII. Música em perspectiva, v.In.I, março 2008, p. 43-57. SILVA, Edson santos. Em busca de um mercado fictício: as casas da ópera na cidade de São paulo, Revista Todas as Musas ISSN 2175-1277, ano 01 número 01 Jul-Dez 2009. 50 3.Fontes literárias Comédia intitulada O Capitão Belizário. Lisboa, na oficina de Francisco Sabino dos Santos 1777. Comédia Nova O Capitão Belizario. Lisboa, na oficina de Joaquim Thomaz de Aquino Bulhoens 1801. Tragédia de Belizário (cota cod. 1377-2) BNP 4. Manuscritos musicais Manuscrito P.V.V.G prática 117.20 Belizário. Acervo do Paço Ducal de Vila Viçosa Manuscrito P.V.V.G prática 117.30 A mulher Amoroza. Acervo do Paço Ducal de Vila Viçosa. Manuscrito (Rari cornice 4; 13) Zenóbia Biblioteca del R.conservatorio di musica di Napoli.pt_BR
dc.subject.cnpqLínguistica, Letras e Artespt_BR
dc.publisher.initialsUEApt_BR
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - PPGLA Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras e Artes

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RECONSTITUÍÇÃO DE BELIZÁRIO A PARTIR DO MANUSCRITO P.v.v117.2.pdf2,65 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons